Como impressionar no primeiro encontro


Depois de muitas buscas e conversas, chegou a hora do primeiro encontro. A sensação é aquele misto de alegria com tensão: Como vai ser? Será que vou gostar? Será que ele(a) vai gostar de mim? Será que vou conseguir o relacionamento que tanto procuro? A expectativa é sempre a de que tudo dê certo, e por isso geralmente as pessoas perguntam o que podem fazer para impressionar o outro, de forma que esse primeiro encontro seja um sucesso. Por isso decidi dar, aqui, algumas sugestões que podem ajudar nesse momento tão delicado.

Com que roupa?
O primeiro encontro começa antes de ele acontecer concretamente, ainda na escolha das roupas. Muitos perguntam: Que roupa usar? Devo ser mais formal ou mais informal? Roupas mais simples ou mais sérias? As mulheres geralmente questionam se devem usar roupas mais provocantes ou mais recatadas. E então, o que fazer? Com que roupa ir ao primeiro encontro?

Minha sugestão é que você escolha a roupa de acordo com o tipo de programa marcado. Um almoço numa tarde de domingo requer um tipo de roupa, enquanto um encontro numa boate, à noite, requer outro, certo? Se vocês marcaram em um bar ou em um restaurante refinado, as roupas também serão bastante diferentes em um ambiente ou em outro. Por isso, pense no local e vista-se confortavelmente (porque de nada adianta estar lindo(a) e desconfortável, né?). Caso você não conheça o local marcado, procure se informar. A Internet está aí para te ajudar!

Seja gentil
As mulheres geralmente desejam encontrar um homem cavalheiro, que abra portas para elas e puxem a cadeira para que elas se sentem. Mas e elas, o que fazem de gentil? Penso que a gentileza deve vir de ambos, homens e mulheres, e não apenas dos homens. Os dois devem ser educados e corteses, lembrando que a pontualidade é uma maneira de ser educado(a).

Seja você
Ok, você conseguiu escolher a roupa, chegou ao lugar marcado e já o(a) encontrou. E agora, o que dizer? Sobre o quê conversar? Essa é uma dúvida bastante comum. Muitos dizem que, nesse momento “crucial” parece dar um “branco”, e simplesmente não vem nenhum assunto à cabeça. Provavelmente isso acontece porque a pessoa fica elucubrando demais sobre o que conversar, buscando assuntos que pareçam os mais interessantes do mundo, ou assuntos que possam deixar o(a) pretendente maravilhado(a).

Minha sugestão é: esqueça isso. Pare de pensar demais, de elaborar demais, e seja você mesmo(a). Não existe um assunto “certo”, que necessariamente vá agradar. Vocês descobrirão juntos sobre o que conversar. Não se sinta um palestrante tendo que entreter uma plateia. Qualquer conversa é uma via de mão dupla, ou seja, ela não depende de um só, mas dos dois. Seja você mesmo(a), fale de coisas de que goste. Se a outra pessoa não se interessar, ela vai sinalizar isso, e a solução é simples e indolor: é só mudar de assunto!

Não exagere
Essa dica tem a ver com a anterior, pois os exageros geralmente acontecem quando uma pessoa, por qualquer razão (geralmente ligada à tensão), não consegue ser ela mesma. Durante o primeiro encontro, seja criativo(a), mas não invente demais.

Se você quer se mostrar inteligente e culto(a), tome cuidado para não exagerar. Primeiro porque, se você começar a falar de assuntos que não domina, pode se enrolar. Segundo porque a conversa pode acabar sendo entediante.

Todo mundo gosta de ouvir um elogio, mas tenha cuidado para não perder a medida do quanto fazer isso. Faça elogios, desde que eles sejam sinceros. Mostre que você o(a) achou bonito(a), gostou da roupa ou do perfume do(a) pretendente, mas só faça esses comentários se eles forem reais. Nada pior que elogios forçados, ditos apenas para agradar.

Bom humor é fundamental no primeiro encontro, mas não tente ser mais engraçado do que você é. Também não tente parecer descolado(a) se você realmente não for assim. Todo mundo percebe quando o outro está forçando a barra para impressionar, e isso definitivamente não agrada.

Deixe as relações passadas em casa
Nada mais desagradável do que conversar com um(a) pretendente que só fala nas relações que teve no passado. Quando alguém faz isso, imagino que o que passe pela cabeça seja a idéia de tentar evitar “erros” que aconteceram em outros relacionamentos. Ora, mas a pessoa que está diante de você não tem nada a ver com o que se passou entre você e seu ex! Ele(a) não deve pagar pelo que alguém fez com você antes.
Use as relações que você teve no passado como um aprendizado, e não como um fator de comparação. Se você já foi enganado(a), decepcionado(a), maltratado(a) por alguém, o novo pretendente não tem nada a ver com isso não pode fazer nada quanto ao seu passado.

Sem planos demais
Assim como é recomendável deixar o passado no passado, deixe também o futuro no futuro. Planejar namoro, casamento ou filhos com uma pessoa que você acabou de conhecer pode fazê-la ter vontade de sair correndo. Se as coisas tiverem que acontecer, acredite, elas acontecerão. De nada adianta tentar “fisgar” desesperadamente o(a) pretendente no primeiro encontro, pois o máximo que você vai conseguir é espantá-lo(a)!

Dito tudo isso, minha dica final é: Relaxe e curta o primeiro encontro! E boa sorte!


0 comentários !:

Blog Archive

Tecnologia do Blogger.

Um blog inspirado nos noivinhos mais apaixonados: Menarle & Aline. Muito obrigada pela sua visita, comente, compartilhe, Use&Abuse!

Search

Carregando...

Top 10 (:

Seguidores